Pastoral da Semana: O Natal Chegou
20/12/2020 12:37 em Pastoral
  1. Só havia sombra e escuridão. Não havia qualquer possibilidade de se enxergar algo que desse uma direção, um sentido para viver. As esperanças haviam acabado. A origem do pecado cria ramos muito longos – medo, pânico, desavença, desconforto, vergonha, nudez, suor, sofrimento, dor; enfim, morte.

Porém, existe um plano arquitetado antes da fundação do mundo no coração do único Ser perfeito em amor, que olha para os lados e não vê mais ninguém, a não ser seu próprio Filho. 

Como aliviar o sofrimento? Como trazer de volta a esperança que antes estava expressa no rosto de um homem perfeitamente formado? Como fazer surgir luz no meio de tão grande escuridão? Tudo obedece a um processo. As coisas não acontecem automaticamente, como num passe de mágica, ou num estalar de dedos. Mas, não poderia ser? Afinal, Ele não pode todas as coisas? 

Há coisas que são sublimes demais para que o homem possa compreender! Entretanto, Ele quer mais. Quer que o homem participe ativamente desse processo. E Ele começa onde todos começam – no ventre de uma mulher. Para aqueles a quem foi revelado em parte aquilo que seria pleno, foi dito que Ele não teria formosura, mas também que seu Reino não teria fim. Ele seria predestinado desde o seu nascimento. Salvação para seu povo. Luz para os gentios.

Aquelas pessoas que andavam trôpegas na escuridão passariam agora a enxergar através da lente da fé, a claridade reluzente que seria trazida por alguém que poderia ter recebido o nome de “Esperança” que certamente lhe cairia muito bem! Seu nascimento foi, ao mesmo tempo, grande e pequeno. Grande, ao ponto de ter a participação especial de coros de anjos; e pequeno, por acontecer em meio aos mugidos de animais numa humilde e malcheirosa estrebaria.

Mas apesar de toda essa grandeza e singeleza, com o passar dos anos a história foi esfriando e sendo adormecida no coração das pessoas – muito mais preocupadas com seu ventre e sucumbidas pelo materialismo. Entretanto, o Natal chegou e com ele toda a esperança deve ser renovada! Não aquela que é produzida e vendida pela mídia, mas a verdadeira esperança que recebemos quando Jesus veio a este mundo na forma de uma singela criança. 

O Natal chegou e o Natal é Jesus!

Então, num novo momento de esperanças renovadas e de fé fortalecida, levantemos os nossos olhos e com um coração repleto de alegria, e sejamos novamente impactados com uma das mais belas de todas expressões do natal: “É que hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador que é Cristo o Senhor!” (Lucas 2.11).

Pastor Elias Manoel - Igreja Batista Central

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Coronavirus - saiba como se prevenir